Feedback ao invés de avaliação de desempenho

Já discutimos aqui no blog que não faz sentido determinar o desempenho individual quando o resultado do trabalho a ser feito depende muito mais do desempenho coletivo. Por outro lado, sabemos que a avaliação de desempenho acaba servindo como feedback para que uma pessoa possa melhorar o seu trabalho.

Entretanto, para abandonar a avaliação de desempenho individual, precisamos de uma maneira efetiva de favorecer o feedback coletivo dentro de uma equipe. O Feedback Canvas é uma ferramenta que criei para ajudar nesse processo de transição.

Feedback Canvas

Feedback Canvas

Essa ferramenta serve para organizar o processo de feedback coletivo e criar um contexto adequado para que todos possam colaborar com as suas percepções sobre o trabalho de um membro da equipe. A apresentação a seguir mostra como utilizar o Feedback Canvas para realizar uma sessão de feedback:

O Feedback Canvas está em evolução. Para colaborar com as próximas versões, use o Feedback Canvas com a sua equipe e deixe nos comentários um relato da sua experiência!

28 ideias sobre “Feedback ao invés de avaliação de desempenho

    1. matheus Autor do post

      Muito obrigado, Rafael!

      O Merit Money é muito legal. É uma abordagem de transição entre os paradigmas de gestão que mantém o foco no feedback positivo ao invés de na avaliação de desempenho. Tenho certeza que combina muito bem com o Feedback Canvas.

      Uma sessão do Feedback Canvas pode durar até 2 horas. Quanto mais tempo uma pessoa ficar sem feedback, maior será a sessão de feedback. Entretanto, será que não vale a pena investir 2 horas do tempo da equipe para ajudar um dos seus membros ser uma pessoa melhor?

      De qualquer forma, segue uma proposta de tempo para execução de uma sessão de feedback com o Feedback Canvas em 50 minutos:

      • Definição da Competência e das Atividades relacionadas (5 minutos)
      • Auto-avaliação e avaliações dos membros da equipe (5 minutos)
      • Discussão sobre a auto-avaliação e avaliação coletiva (10 minutos)
      • Pontos positivos (10 minutos)
      • Pontos negativos (10 minutos)
      • Ações de melhoria (10 minutos)
      Responder
  1. Raphael Molesim

    Gostei muito do feedback canvas! Estou procurando há bom tempo uma ferramenta de feedback, e por incrível que parece este parecer ser um tema pouco explorado.

    Uma dúvida, a competência de desenvolvedor de software não pode ser abrangente demais para uma avaliação tão simples? Não deveria haver uma avaliação de acordo com atividade? Por exemplo: João é professor em Java, mas é novato em Front-End. Acho que isso pode acabar gerando muito confusão, não?

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Valeu, Raphael! Espero que o Feedback Canvas seja útil para você e para a sua equipe.

      A competência utilizada no exemplo refere-se ao contexto da Webgoal. Lá, não diferenciamos desenvolvedores e designers. Para nós, desenvolvimento de software refere-se a todas as atividades necessárias para se fazer e entregar um software, inclusive front-end. Como cultivamos um perfil multi-disciplinar para os membros das nossas equipes, então para o nosso contexto, faz sentido avaliar a competência “Desenvolvimento de Software” como um todo.

      Assim, você pode adaptar a competência e as atividades relacionadas para o seu contexto. Por exemplo, um membro do time pode querer receber feedback sobre a sua competência de Desenvolvimento de Software em Java. A ideia é que a equipe eleja as competência mais importantes para o contexto de trabalho e forneça feedback para os seus membros. Tente não pensar em quais seriam as competências certas ou erradas para promover o feedback. O feedback coletivo é mais importante do que a escolha da competência certa. Com o tempo, e com as sessões de feedback, a equipe acaba descobrindo quais são as competências mais relevantes.

      Responder
  2. Pingback: Melhorando da cultura de feedback da sua empresa | Blogs da Lambda3

  3. Alexsandro Marques

    Parabéns pela ferramenta Matheus!

    Tenho duas perguntas:
    1º Qual o período você sugere para executar o feedback? “uma vez por mês”
    2º Devemos registrar de alguma forma esses feedbacks? Devemos criar uma base para guardar esses feedbaks para usar nos próximos?

    Obrigado!

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Obrigado, Alexsandro.

      Respondendo as suas perguntas:

      1. Você pode fazer sempre que um membro da equipe quiser. Para facilitar o início do processo de feedback (afinal, a equipe e você terão que aprender como fazer isso), pode ser uma boa fixar em uma vez por mês as sessões de feedback canvas.

      2. Cada integrante da equipe registra e guarda seus próprios feedbacks se achar necessário. É uma escolha de quem recebe e não de quem dá o feedback. Caso seja registrado, é uma boa prática comparar com os resultados dos próximos feedbacks!

      Responder
  4. Renan

    Olá Matheus,

    Gostei muito da ferramenta que você criou, o Feedback Canvas. Ele tem conceitos profundos por trás da ferramenta que são muito interessantes.
    Gostaria de saber se posso utilizar seu material (O Canvas e a metodologia) para aplicá-lo na empresa que trabalho e também utilizá-lo em meus treinamentos (citando o autor) que ministro. Ele possui algum tipo de patente ou registro?

    Parabéns pelo trabalho.
    Abraços

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Olá, Renan!

      É claro que você pode usar o Feedback Canvas na sua empresa e nos seus treinamentos. Depois, compartilhe comigo os resultados e algumas fotos. Será um prazer publicar a sua experiência com o Feedback Canvas aqui no meu blog.

      Responder
  5. Hermes

    Muito obrigado pelo post.. Vai me ajudar bastante pois estava procurando algo assim.

    Tenho apenas uma pergunta..
    Não é interessante, na sua experiência, a pontuação ser feita por atividade envolvida?

    Pergunto isso pois tenho casos aqui onde o desenvolvedor é muito bom tecnicamente como codificador, porém não consegue trabalhar muito bem em equipe..

    Como você lida com esse tipo de disparidade?

    Obrigado

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Olá, Hermes.

      Se você quiser dar feedback a um membro da equipe por atividade no lugar de competência, tudo bem. A ideia é adaptar o Feedback Canvas para a realidade da sua empresa ou equipe. Assim, vocês podem ajudar uma pessoa da sua equipe a melhorar em determinadas atividades.

      Particularmente, acredito na formação de um perfil mais multi-disciplinar para o desenvolvedor de software. Nesse sentido, ser um bom desenvolvedor compreenderia codificar bem, saber fazer uma boa análise de negócio e requisitos, planejar o projeto e também saber trabalhar em equipe e comunicar com o cliente.

      Responder
  6. Rafael Queiroz

    Matheus,

    Parabéns pelo material, já fizemos várias rodadas de Feedback Canvas na Catho. Uma excelente forma de obter feedback, avaliar e ser avaliado. É muito melhor que uma avaliação de desempenho, pois os pares avaliam seu trabalho, quebrando a hierarquia.

    Obrigado!

    Responder
  7. Pingback: Nossa experiência com o Feedback Canvas | Café Agile

  8. Paula Pelege

    Olá Matheus,

    Gostaria de parabenizá-lo, assisti sua palestra no Ágile Tour de Londrina e gostei muito da ferramenta Feedback Canvas.

    Gostaria de aplicá-la na empresa onde trabalho e pensei em seguir sua sugestão de começar o processo pela avaliação dos líderes. Temos equipes que variam entre 15 e 20 pessoas. Nesse caso você acha que seria interessante o líder pedir a avaliação de todos da equipe ou escolher alguns membros?

    Em sua experiência já aconteceu de alguém ser convidado para dar o feedback e não aceitar participar do processo?

    Parabéns pelo trabalho e obrigada.

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Obrigado, Paula!

      Acredito que a primeira coisa que você deveria fazer é compartilhar o Feedback Canvas e seu funcionamento para todos na sua empresa.

      A segunda coisa é pedir para as pessoas que você julga importante para o seu desenvolvimento profissional que lhe dêem feedback sobre uma determinada competência. Assim, você pode usar o Feedback Canvas para receber esse feedback, experimentar você mesmo essa ferramenta e dar o exemplo para outras pessoas poderem fazer o mesmo num segundo momento.

      Uma das premissas do Feedback Canvas é a pessoa estar disposta e interessada em receber o feedback. Portanto, é a pessoa que deve pedir uma sessão com o Feedback Canvas em vez da empresa impor. Desta forma, conforme as pessoas percebam valor nesse processo, elas começarão a solicitar feedback (por isso você precisa dar o exemplo).

      Por fim, é a pessoa que solicitou uma sessão com o Feedback Canvas que deve escolher seus participantes. Afinal, confiamos em determinadas pessoas para nos ajudar no desenvolvimento profissional e são elas que deveriam participar a partir do convite de quem receberá o feedback.

      Responder
  9. João Guilherme Coelho

    Olá Matheus,

    Queria te parabenizar pela ferramenta, ela é extraordinária, muito obrigado por cria-la! Sou membro de uma Empresa Júnior e aspirante a diretoria de Gestão de Pessoas e uma de minhas propostas será aplicar o Feedback Canvas na EJ. Acredito que iremos adapta-la a nossa realidade e acredito que trará um ótimo reflexo na Empresa.

    Abraços, João!

    Responder
  10. Larissa Ramos

    Olá Matheus eu participei de um webinar onde você explicou sobre essa ferramenta e eu achei muito interessante.

    Essa ideia é fantástica pois fica de uma forma clara e visível para o integrante que está sendo avaliado.

    Pensando nela eu fiz um vídeo explicativo para ajudar outras pessoas: https://youtu.be/qgUCwr9htp0 e falei como conheci o Feedback Canvas participando do webinar que você fez.

    Aqui na Bluesoft, vamos começar a utilizar, muito obrigada por passar esse conhecimento.

    =D

    Responder
  11. Leuza Medeiros

    Matheus, acabei de conhecer o Feedback CANVAS e gostei muito. Trabalho com desenvolvimento de Executivos e irei utilizar seu material num evento em julho. Foi um achado, pois umas das demandas do cliente era “ensinar” os gestores a receber feedback de suas equipes. Por outro lado, chamou minha atenção o fato de alguém da chamada área de “exatas” trabalhar com desenvolvimento de ferramentas que se aplicam à gestão organizacional. Sempre acreditei em ferramentas práticas e visuais para a aplicação de conceitos mais subjetivos e você confirma isso com seu trabalho. Parabéns!!! Virei fã!

    PS: Ah…tenho uma curiosidade: o que significa CANVAS? Como escolheu o nome?

    Responder
    1. matheus Autor do post

      Obrigado, Leuza. Apesar de ter estudado muito assuntos da área de exatas, trabalho com desenvolvimento de software – o que em última instância tem a ver com trabalho em equipe e aprendizado. E feedback ajuda nesses dois pontos cruciais do meu trabalho. Sobre o termo CANVAS, o significado é algo como tela ou painel. Por isso, o Feedback Canvas foi concebido no formato de um pôster.

      Responder
  12. Pingback: Feedback canvas: o que é e como aplicar na gestão | Runrun.it

Deixe uma resposta para Renan Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>