Arquivo da tag: dinheiro

3 razões para o trabalho

Grande parte das empresas busca avaliar o desempenho dos seus empregados para conseguir melhores resultados e estabelecer uma política justa de remuneração e promoção. Esse é um ponto de vista unilateral, que muita vezes não considera os motivos que levam as pessoas a trabalharem numa organização e sua relação com o trabalho. Afinal,quais são as razões que levam uma pessoa a trabalhar numa empresa e uma empresa a contratar uma pessoa?

É claro que há inúmeros motivos racionais e emocionais, objetivos e subjetivos. Entretanto, quero destacar três razões que considero importantes para o contexto deste blog:

Propósito

Mesmo sendo difícil em muitos casos, é importante para uma pessoa trabalhar naquilo que mais gosta. Isso é essencial para fazer do trabalho uma atividade alegre e gratificante. Ter um propósito claro e perceber a relevância do trabalho que está sendo feito é um dos caminhos para a felicidade.

proposito

O cenário ideal é trabalhar em projetos e atividades que oferecem oportunidades de colocar em prática o que a pessoa faz de melhor. Se isso acontecer em conjunto com outras pessoas que gostam das mesmas coisas e possuem o mesmo propósito, temos a base sobre a qual nasce uma verdadeira equipe.

Para uma empresa, o propósito é traduzido na sua missão. Essa definição deixa claro a razão de existir de uma empresa, o motivo pela qual ela oferece seus produtos e serviços no mercado. É uma pena que muitas empresas existam (e estão no mercado ganhando dinheiro) sem ter um propósito definido. Quando isso acontece, é muito provável que as pessoas que trabalham nessas empresas estejam lá apenas pelo dinheiro também.

O propósito da pessoa deve estar alinhado à missão da empresa para que os melhores resultados apareçam. Desta forma, uma pessoa terá um grande sentimento de realização e a empresa certamente obterá bons resultados no mercado.

Dinheiro

No mundo capitalista em que vivemos, dinheiro é considerado importante para viver bem. Assim, as pessoas buscam um trabalho também pelo dinheiro. É claro que trabalhar pelo dinheiro não deve ser mais importante do que trabalhar por um propósito. Porém, o dinheiro é uma questão “higiênica”.

dinheiro

Uma pessoa precisa receber como “salário” uma quantia suficiente para que ela possa viver sem que o dinheiro seja uma preocupação. Como Maslow nos mostrou, apenas depois que as necessidades básicas e sociais de uma pessoas estiverem bem resolvidas é que a estima e auto-realização entram na pauta. E o “salário” é um fator importante nisso.

Por outro lado, a empresa precisa de dinheiro para sobreviver. É o lucro que mantém uma empresa viva. É como o ar que nos mantém vivos. Sem lucro, as pessoas não recebem salários e nenhum investimento pode ser feito em prol do cumprimento da missão da empresa. O lucro deve ser, no mínimo, “higiênico” também para uma empresa.

Dinheiro é importante para uma pessoa como é importante para uma empresa. Essa relação monetária entre uma pessoa e uma empresa deve ser equilibrada para permitir que os dois lados concentrem-se nos seus respectivos objetivos.

Desenvolvimento

Uma pessoa também busca trabalhar numa empresa para ter um desenvolvimento pessoal e profissional. Conhecer outras pessoas, obter novos conhecimentos, participar de projetos diferentes, colocar em prática técnicas e utilizar ferramentas inovadoras faz parte do trabalho que todos buscam. Tarefas repetitivas, monótonas e sem inovação são características de trabalhos que predominavam no século passado. Ser uma pessoa melhor deve fazer parte dos objetivos de se trabalhar numa empresa.

comportamento

Já para uma empresa, desenvolvimento é a garantia de uma vida longa. Se uma empresa não inova, não melhora seus métodos, processos, produtos ou serviços, fatalmente não sobreviverá no mercado. E esse desenvolvimento só acontecerá para a empresa a partir das pessoas.

Desta forma, essa relação mútua de desenvolvimento e evolução é fundamental tanto para a empresa quanto para uma pessoa. E isso deve estar bem alinhado nas relações de trabalho.

Avaliar o trabalho

Considerando esses três pilares (propósito, dinheiro e desenvolvimento) que sustentam a relação entre uma empresa e uma pessoa, podemos levantar as seguintes questões:

  • É possível avaliar o desenvolvimento de uma pessoa a partir da análise da sua capacidade de aprender e aplicar novos conhecimentos?
  • Avaliando o comportamento de uma pessoa, conseguimos saber se seu propósito está alinhado à missão da empresa?
  • A definição do salário de uma pessoa pode ser feita a partir da análise dos resultados gerados pelo seu trabalho dentro da empresa?